Bruno Nunes

Bruno Nunes, escritor e ilustrador, nasceu em Minas Gerais e desde criança sabia que queria ser ilustrador. Formou-se em Programação Visual pela Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG) e rapidamente transformou o gosto de criança pela profissão de adulto, que combina com outro prazer: o da música. Ilustrou Serelepe (2016), de Silvana Salerno, De noite no bosque (2015), de Ana Maria Machado, O curumim que virou gigante (2014), de Joel Rufino dos Santos e Perdendo perninhas (2013), de Índigo, entre outros livros. Por sua obra, ganhou o If Design Award (Alemanha, 2015), o Prêmio Lusos (Portugal, 2014), o Moscow Global Bienalle of Graphic Design Golden Bee (Rússia, 2014) e o Prêmio ABRE (Brasil, 2014), entre outros.


Livros